A poesia na sala de aula

A poesia é a fala do coração. Use-a para aproximar-se do seu aluno e ajudá-lo a desenvolver o gosto e o prazer pela leitura.
A conquista nasce de um carinho, de um toque, de uma palavra certa na hora certa.
Não desperdice oportunidades. Se for preciso, crie, invente... Deixe a imaginação voar livremente.


"Sei que meu trabalho é uma gota no oceano, mas sem ele, o oceano seria menor ". Madre Teresa de Calcutá.

“Educar é como dirigir em uma estrada cheia de curvas, exige atenção redobrada, pois, à medida que avançamos, um pouco mais nos é revelado". Silvia Trevisani

"Toda mudança começa primeiro em nós".

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Brincadeiras de criança

                                 

Brincar, ler e estudar,
envolvem as crianças.
Não tem como controlar
as brincadeiras com danças.

Brincar de roda,
é coisa de menina.
Na calçada pular corda,
a turma toda se anima.

Vou contar até dez,
Tratem de se esconder
esconde-esconde, pega-pega,
para ganhar ou perder.

Ciranda-cirandinha,
vamos todos cirandar.
Criança com preguiça,
vai para o banco sentar.

Meninas passam o anel
Meninos batem figurinhas.
Mas todos ficam no céu,
quando estão em turminhas.

As brincadeiras e jogos,
dama, bingo, ou xadrez.
Despertam o imaginário
para jogar outra vez.

Existem tantas brincadeiras,
é só usar a imaginação.
Bolinha de gude, empinar pipa,
e um joguinho de pião.

Jogar futebol,
andar de skate, jogar peteca,
brincar de casinha, de escolinha,
ou de boneca.

Para encerrar a poesia,
tem bicicleta e bambolê,
e para sua alegria,
uma vai conquistar você.
 
de Silvia Trevisani

Um comentário:

TI - AFASCOM disse...

Silvia,

como sempre digo, persista e vá atrás de seus sonhos. Este blog é mais uma realização que alcançaste.
Desejo-lhe prosperidade e que alce voô para alcançar objetivos maiores.

Abraços,

Luigi Kurihara.